Abram alas para as ações do Bloco Caliandras

11 de março de 2022 13 visualizações
Postado 2022/03/11 at 11:07 AM
Foto: Divulgação/Sedes

Quem disse que folia não é um momento para discutir fortalecimento feminino, violência doméstica e formas de prevenção, entre outras temáticas voltadas ao cuidado com a mulher? É assim que, nos últimos anos, o Bloco Caliandras ganha as ruas – ou a internet, em tempos de pandemia – para desenvolver essa ação. Nesta quinta-feira (10), o Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (CCFV) do Gama Sul reuniu o Caliandras para mais uma sessão, dentro das ações do Mês da Mulher.

Em ritmo de festa, grupo se reuniu no Gama para debater temas relativos à mulher | Foto: Divulgação/Sedes

Dificuldade de acesso de pessoas idosas ao lazer foi um dos temas abordados no encontro

“A festa é a culminância de um percurso no qual os educadores sociais abordam todos esses temas ao longo de pelo menos um mês com todos os ciclos de idades atendidos na unidade, de forma lúdica com as crianças, discursiva com os jovens ou didática com as pessoas idosas”, resume a gerente da unidade do CCFV do Gama Sul, Flávia Mendes.

Os elementos carnavalescos, explica a gestora, são utilizados tendo como foco a possibilidade de ampliar os debates entre as mulheres. Para Flávia Mendes, o Carnaval ajuda a trazer à tona a discussão de temas como a sexualização feminina e a importância de a mulher conquistar mais espaço na sociedade, além da dificuldade de acesso da comunidade idosa vulnerável ao lazer e à cultura.

Em atividade

“Esse lugar aqui, para mim, é… não consigo nem descrever”, diz Maria da Conceição Ribeiro, 72 anos, que participa das atividades do CCFV do Gama há 15. “As coisas que aprendemos e vivemos aqui valem para a vida, para aplicarmos em casa”. Ela é uma das criadoras do grupo Mais Vida, que, durante a semana, desenvolve ações esportivas, culturais, sociais e de convivência.

O encontro desta quinta-feira contou com o apoio voluntário dos músicos Rafael Alves, Éramos Magalhães, Felipe Dariva e Guilherme Dariva. Durante o evento, foram respeitados os cuidados básicos, como disponibilização de álcool gel e utilização de máscaras dentro da unidade. Um amplo espaço aberto e arejado foi o palco das ações. No ano passado, esse encontro foi realizado no formato virtual.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, usar o trabalho de convívio social associado à abordagem de temas relevantes é uma estratégia eficaz. “As mensagens são diluídas ao decorrer dos encontros temáticos”, aponta. “Assim, os participantes vão absorvendo melhor e com moderação os conteúdos e, dessa maneira, os empregam em seu cotidiano.”

Fonte: Agência Brasília

Compartilhar esse Artigo

Navegue