Atos gopistas: Tarcísio vê ‘leniência’ do governo e ‘injustiça’ com radicais

Tarcísio sugeriu que houve falha na inteligência da Presidência da República no dia dos atos

30 de abril de 2023 384 visualizações
Postado 2023/04/30 at 5:50 PM
© Marcello Casal JrAgência Brasil

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), afirmou que houve “leniência” de órgãos do governo nos atos golpistas de 8 de janeiro e disse ver “pesos e medidas diferentes” no tratamento de suspeitos de envolvimento na tentativa de ruptura institucional.

Em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, Tarcísio sugeriu que houve falha na inteligência da Presidência da República no dia dos atos. “Cada vez mais se chega à conclusão que a Abin informou o Ministério da Justiça, o GSI e, eventualmente, houve leniência.”

O governador citou estranhamento com a incapacidade das forças de segurança de protegerem o Palácio do Planalto. “Para quem conhece Brasília, estranha o fato, que é corriqueiro, tem três batalhões que fazem a proteção do Palácio do Planalto, esses efetivos sempre estiveram mobilizados. Quando você tinha um prenúncio de movimento na Esplanada, a tropa já ficava em condição, já fazia cordão proteção. “Isso aconteceu diversas vezes”, argumentou.

Tarcísio reclamou ainda de “injustiça” no tratamento de suspeitos de envolvimento nos atos. “Alguns fatos precisam de esclarecimento para que a gente tenha clareza que vai caminhar na direção da justiça. Alguns casos foram tratados com pesos e medidas diferentes e isso traz sensação de injustiça. Para determinadas pessoas, houve determinado tratamento. Para outras pessoas, não houve tratamento”, declarou Tarcísio.

A íntegra da entrevista com o governador vai ao ar hoje, meia-noite, na Band.

Fonte: Estadão Conteúdo

Compartilhar esse Artigo
Pesquisar