Dois homens ligados a grupo de extermínio são condenados no Rio

Eles são acusados de matar dois homens em Nova Iguaçu em 2015

27 de abril de 2023 383 visualizações
Postado 2023/04/27 at 5:52 PM
Foto: Reprodução

A 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu condenou dois homens acusados de matar duas pessoas no município da Baixada Fluminense. Pablo Alexandre Oliveira dos Santos, conhecido como Meio-Quilo, foi condenado a 45 anos e seis meses de reclusão e Marcos André Oliveira da Silva, o Marquinhos Cascão, a 33 anos e nove meses de prisão. As vítimas, Marlon Henrique de Oliveira da Silva e Diogo dos Santos Pestano, foram mortas em um bar no bairro de Ambaí, em Nova Iguaçu, em 2015.

O réu Mario Barbosa Marques Júnior, conhecido como Van Damme, foi morto nesta quarta-feira (26), junto com o irmão e uma mulher, quando o carro em que estavam foi cercado por vários homens armados. Ele estava seguindo para o julgamento, de acordo com informações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. No carro, além de Van Damme, estava o irmão dele, o policial militar Wagner Rodrigues Marques, e uma mulher não identificada. Vários homens armados de fuzil emparelharam com o carro deles e desceram atirando. Mais de 40 tiros foram disparados contra os três que morreram na hora.

Grupo de extermínio

A denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) destaca que os três réus ingressaram no bar onde se encontravam as vítimas e abriram fogo contra os dois homens, sob o argumento de que Marlon e Diogo teriam roubado o salão de beleza da namorada de Mario, que seria líder de um grupo de extermínio que age na Baixada Fluminense.

De acordo com o promotor de Justiça Bruno de Faria Bezerra, responsável pela sustentação oral no julgamento, Pablo figura em outras acusações de homicídio e seria um braço armado responsável por execuções da milícia do bairro da Grama.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar esse Artigo
Pesquisar