Força-tarefa de Carnaval interditou 86 estabelecimentos em cinco dias

2 de março de 2022 8 visualizações
Postado 2022/03/02 at 5:19 PM
Entre a noite de sexta (25/2) e a madrugada desta quarta-feira (2), 345 estabelecimentos foram abordados pelas equipes da DF Legal | Foto: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Mais de 300 estabelecimentos comerciais foram visitados pelas equipes da força-tarefa de Carnaval criada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para reforçar as orientações sobre as medidas restritivas em vigor que proibiam a realização de eventos carnavalescos, assim como intensificar a fiscalização em todas as regiões do DF.

Efetuada de sexta (25/2) a terça-feira (1º), a ação foi coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e reuniu integrantes da DF Legal, polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Detran-DF, Instituto Brasília Ambiental, Procon e Vigilância Sanitária. Somente na terça, as equipes mistas verificaram o cumprimento do protocolo em 41 locais.

“Para garantir o cumprimento das medidas restritivas de enfrentamento à covid-19, a força-tarefa atuou durante o Carnaval orientando os cidadãos sobre a importância da obediência aos protocolos de segurança sanitária, para que os números da covid permaneçam caindo”, explica o secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha.

A operação ocorreu de forma simultânea nas áreas monitoradas pelos seis comandos de policiamento regional (CPRs), da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), das 18h às 2h. A DF Legal e o Brasília Ambiental fizeram vistorias também durante o dia, com o mesmo foco.

“Ao analisar os cinco dias da força-tarefa, percebemos uma redução do número de eventos carnavalescos do primeiro até o último dia, o que mostra que a ação cumpriu o objetivo. Além dos órgãos que integraram a ação, a população também foi uma grande parceira e entendeu a necessidade da operação, que tinha como objetivo o decréscimo da taxa de contaminação da Covid-19 no DF”, avalia o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo.

“A produtividade policial, ou seja, o número de armas apreendidas, de abordagens realizadas, tanto a pessoas quanto a veículos, também foi alta. Mais de mil condutores foram autuados por embriaguez ao volante, o que garantiu, também, um trânsito mais seguro para toda a população”, afirma o gestor.

Fiscalizações

Entre a noite de sexta (25/2) e a madrugada desta quarta-feira (2), 345 estabelecimentos foram abordados pelas equipes da DF Legal. Eventos que não tinham características de carnaval estavam permitidos, desde que gratuitos e em observância aos protocolos sanitários, como uso de máscara e álcool gel e sem aglomerações.

Os estabelecimentos que insistiram na realização dos eventos não permitidos foram multados. No período, foram emitidas 68 multas, feitas 86 interdições e dadas 23 notificações. Uma apreensão – de instrumentos musicais – foi realizada.

O secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, ressaltou a importância da ação conjunta entre os órgãos: “Após cinco dias de intensos trabalhos, o que podemos destacar é que nosso saldo de fiscalizações foi positivo. O monitoramento de festas e eventos nos permitiu trabalhar com inteligência e combater de forma eficiente os principais eventos carnavalescos programados para esse período no DF”.

Ele acrescenta: “A DF Legal, em conjunto com os demais órgãos, com absoluta certeza, cooperou para que um Carnaval com menos aglomerações fosse possível. Infelizmente ainda foram registrados eventos, mas prontamente fomos aos locais e conseguimos evitar que eles se prolongassem”.

Mais segurança

A PMDF empregou mais de 3 mil policiais nos cinco dias da operação. As abordagens a veículos resultaram em 801 condutores dirigindo após ingestão de bebida alcoólica e, ainda, 619 pessoas usando celular ao volante. Os policiais realizaram 3.387 abordagens pessoais. Foram apreendidos 476 comprimidos de ecstasy e Rohypnol e 53 kg de outras substâncias entorpecentes, como cocaína e maconha.

“Recuperamos 144 veículos e 44 celulares roubados ou furtados em cinco dias. Além disso, retiramos das ruas 49 armas brancas e 39 de fogo, produtividade que está diretamente ligada à prevenção dos crimes contra a vida”, relata o chefe do Centro de Comunicação da PMDF, coronel Edvã.

“Os resultados mostram que, além da intensificação junto aos demais órgãos com foco na força-tarefa, conseguimos aumentar a segurança da população”, completa o coronel.

O Detran-DF realizou 828 abordagens. As ações resultaram em 313 autuações por alcoolemia, sendo que seis motoristas foram encaminhados à delegacia por recusa do bafômetro. Os agentes também registraram 79 condutores dirigindo sem habilitação, 16 autuações por falta de cadeirinha infantil e 22 por alteração no escapamento de motos. Quarenta e sete veículos foram removidos ao depósito do Departamento e poderão ser retirados após regularização da situação.

Cerca de 300 agentes atuaram nos pontos de bloqueio e apoio à força-tarefa, o que é destacado pelo diretor de Policiamento e Fiscalização do Detran-DF, Glauber Peixoto: “A presença dos agentes do Detran nas ruas, em operações integradas ou individuais, contribuiu para que o feriado de Carnaval fosse seguro e com poucas ocorrências de acidentes. Isso é fruto do empenho de todos para tornar o DF um exemplo de segurança viária”.

O Corpo de Bombeiros acompanhou as operações. Não houve atuação das guarnições operacionais em ocorrências de incêndio. Um bar, localizado no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN), foi autuado por falta de documentação de responsabilidade técnica da cobertura interna do estabelecimento.

*Com informações da SSP-DF

Fonte: Agência Brasília

Compartilhar esse Artigo

Navegue