GDF faz intervenção na Vila Kanegae após deslizamento

11 de março de 2022 9 visualizações
Postado 2022/03/11 at 5:24 PM
Desde terça (8), máquinas e homens da Novacap estão no local trabalhando. A ideia é refazer a encosta com menos inclinação, evitando novos deslizamentos | Foto: Lucio Bernardo Jr./Agência Brasília

Uma força-tarefa envolvendo vários órgãos do GDF, como Novacap, Defesa Civil, Detran e a Administração Regional de Riacho Fundo, trabalha na SPLM Conjunto 7A, Chácara 5, Vila Kanegae, no Riacho Fundo, após deslizamento de terra. A intervenção tem como medida amenizar os estragos e normalizar a vida das pessoas que moram na região. Cerca de dez homens da Novacap, caminhões e máquinas, como escavadeira e patrola, atuam no local.

“Foi só um susto, fez um barulhão danado, ficou só o prejuízo”, lamenta Marcos Antônio de Souza, dono da oficina mecânica atingida. “O governo está trabalhando no local, logo tudo volta ao normal”, diz ele, que mora há 15 anos no setor.

O muro de contenção fazia parte da oficina mecânica, localizada na parte elevada do terreno. Depois que a estrutura veio ao chão, os escombros se misturaram à terra e atingiram os carros. Após vistoria técnica realizada pela Defesa Civil, duas casas na região foram interditadas, além de parte da oficina mecânica.

“Depois que as medidas recomendadas forem executadas, a Defesa Civil fará nova vistoria e, havendo condições seguras, os imóveis serão desinterditados”, comenta o tenente da Defesa Civil Walmir Oliveira.

Desde terça-feira (8), máquinas e homens da Novacap estão no local executando os trabalhos. A ideia é refazer o talude, ou seja, a encosta que desbarrancou, com menos inclinação, evitando novos deslizamentos. “Talude é uma inclinação que dá mais segurança ao terreno”, explica o engenheiro-civil da Novacap, Lânio Trida Sene. “Ele estava com a inclinação muito íngreme, quase reto e vamos dar uma suavidade, tirando material com a escavadeira e o peso da encosta quando chove”, continua.

Outras medidas tomadas pelo GDF para amenizar os estragos no local e garantir a segurança da comunidade foi a notificação, feita pela Defesa Civil, das famílias com relação ao trânsito e permanência na área. O Detran também prestou apoio necessário, sinalizando e isolando a área.

Ontem, quinta-feira (10), foram removidos 40 caminhões de terra e entulho que foram empurrados pelo deslizamento encosta abaixo. A ação permitiu que o acesso à oficina, interditado, fosse liberado, possibilitando que alguns veículos e equipamentos que estavam no pátio pudessem ser removidos. Na manhã desta sexta-feira (11), os dois carros atingidos pelo acidente foram retirados do local.

“Ainda bem que as equipes do governo estão aqui, porque passa mais segurança para a gente, são medidas de proteção importantes que estão fazendo”, comenta o motoboy Mardônio Gonçalves, 35 anos, três deles morando na região. “É a primeira vez que acontece algo do tipo por aqui, o governo agiu rápido, não demorou muito a chegarem máquinas no local”, conta.

Para a administradora regional do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo, a intervenção promovida pelo GDF na Vila Kanegae tem a marca da gestão Ibaneis Rocha, com diversos órgãos trabalhando de forma integrada. “A segurança da população segue como prioridade do GDF em nossa cidade”, diz.

Fonte: Agência Brasília

Compartilhar esse Artigo

Navegue