Investigação policial apura venda irregular de lotes

3 de junho de 2022 416 visualizações
Postado 2022/06/03 at 5:53 PM
Foto: Reprodução Internet

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e a Delegacia de Combate à Ocupação Irregular do Solo e aos Crimes contra a Ordem Urbanística e Meio Ambiente (DEMA) investigam um homem suspeito de vender lotes irregulares no Gama, no Distrito Federal. Um mandado de busca e apreensão contra o acusado foi cumprido na casa dele.

Na ação, os policiais apreenderam 3 veículos, cheques, documentos e aparelhos celulares. Segundo o delegado da DEMA, Leonardo Alcanfor, o homem negou que os veículos eram dele.

“Durante as buscas foram encontradas diversas chaves no interior da residência, o autor prontamente falou que as chaves não seriam dele […] A equipe policial achou esse fato estranho e, ao sair do prédio, acionaram as chaves que começaram a ligar os alarmes dos carros”, disse o delegado da DEMA, Leonardo Alcanfor.

O delegado acredita que o homem ocultou os veículos porque faziam parte da negociação dos lotes. A equipe do DEMA reforça para que as pessoas não comprem lotes irregulares. Pois, além de ser crime, pode gerar problemas no recebimento. O Código Penal prevê, para o crime de parcelamento irregular do solo, reclusão de 1 a 4 anos e multa de 5 a 50 vezes o valor atualizado do salário mínimo no Brasil.

Foto: PCDF
Foto: PCDF
Foto: PCDF

Tag
Compartilhar esse Artigo
Pesquisar