PM que participou de racha na Esplanada dos Ministérios trabalhava na fiscalização do trânsito

21 de julho de 2023 352 visualizações
Postado 2023/07/21 at 1:50 PM

O soldado da Polícia Militar do Distrito Federal que participou de um racha na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, trabalhava na fiscalização do trânsito da capital. Yago Fernando Santos de Sousa gravou um vídeo em que aparece fardada no momento da infração e publicou nas redes sociais.

O vídeo gravado por Yago foi publicado no dia 25 de maio de 2021. No entanto, 12 dias antes, ele havia sido alocado para trabalhar justamente na fiscalização do trânsito.

Em nota, a PM disse que “tomou providências para abertura de procedimento de apuração das responsabilidades do policial”. A corporação disse ainda que “não coaduna com desvios de conduta por parte de seus integrantes”. A reportagem tenta contato com Yago.

144 km/h

PM participa de racha na Esplanada dos Ministérios, em Brasília — Foto: YouTube/Reprodução
PM participa de racha na Esplanada dos Ministérios, em Brasília — Foto: YouTube/Reprodução

No vídeo em que Yago participa de um racha, ele apareceu em uma motocicleta e abordou um motociclista que estava na via.

“Bora puxar. Estou filmando”, diz o militar.

O outro piloto concordou em disputar o racha, mas alertou que o militar estava fardado. “Dá nada não”, diz Yago ao homem.

Nas imagens, o policial chega a 144 km/h no Eixo Monumental, via onde o limite máximo de velocidade é 60 km/h. O militar passa pela Catedral de Brasília e segue em direção ao Congresso Nacional.

Na legenda do vídeo, o policial disse ainda que estava indo trabalhar. “Inclusive, desse peguinha aí nasceu uma amizade”, afirmou.

Em outro vídeo, compartilhado no dia 14 de maio de 2021, o militar passa pela Ponte JK a 100 km/h. No monumento, no entanto, o limite de velocidade é de 60 km/h.

No portal da transparência, Yago aparece como “soldado primeira classe”. O salário bruto dele é de R$ 10.228,82.

Infração gravíssima

Participar, em via pública, de corrida, disputa, ou competição automobilística realizando manobras não autorizadas pelas autoridades é considerado crime de trânsito. A infração é gravíssima e prevê multa de R$ 2.934,70, além de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Fonte: G1

Tag
Compartilhar esse Artigo
Pesquisar