Polícia tenta localizar sequestradores de jovem barista 

Os indivíduos teriam sequestrado a vítima no mês de junho e ainda não foram localizados pela polícia. O caso veio a público nesta terça-feira (22)

22 de agosto de 2023 398 visualizações
Postado 2023/08/22 at 2:46 PM

Os dois envolvidos no sequestro de uma barista na Asa Norte continuam sendo procurados pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Os indivíduos Marcos Rogério Junqueira e Rubens Brayner Moraes Cardozo teriam sequestrado a vítima e extorquido a sua família. As buscas pelo motorista e cobrador de transporte ilegal foram comunicadas nesta terça-feira (22) pelo delegado do caso, Leandro Ritt.

O sequestro teria ocorrido na noite do dia 21 de junho deste ano quando a vítima, de 21 anos, estava saindo da cafeteria onde trabalhava.  A equipe da Divisão de Repressão a Sequestros (DRS) disse que a jovem não conseguiu pegar o circular e optou pelo transporte pirata para chegar a tempo na Rodoviária do Plano Piloto. O delegado detalha que os suspeitos utilizaram da desculpa de passar as informações para pagamento da corrida para manter a vítima dentro do veículo.  

“Chegando na rodoviária, ela foi a última a desembarcar. Ela ficou aguardando o motorista passar a chave PIX para fazer o pagamento de R$5,00 que era o valor da passagem e o motorista não efetuou, não passou […]. Nesse momento ela percebeu que as portas traseiras não tinham maçanetas e ela não conseguiu sair”, contou Leandro Ritt.

A jovem foi levada para o distrito de Campos Lindos, em Cristalina (GO). A vítima passou duas noites no espaço, sendo liberada no dia 23 de junho após o pagamento do resgate na região de Sobradinho. Nas imagens divulgadas pela equipe de investigações, nota-se que na casa que serviu de cativeiro havia vários entulhos, um banheiro e uma cama. O espaço quase não tinha janelas. 

Em relatos da vítima à DRS, os sequestradores teriam ameaçado estuprá-la, matá-la e esquarteja-la caso o valor cobrado não fosse pago pela família. Apesar das ameaças, a vítima não sofreu nenhuma violência física ou sexual. Os indivíduos teriam utilizado crack enquanto mantiveram a vítima em cativeiro

A dupla já possuía outras passagens pela polícia por homicídio, furtos e porte de drogas. Os foragidos, se forem encontrados e julgados, devem responder por extorsão mediante sequestro e roubo. O crime segue em processo de investigação para localizar os sequestradores para o cumprimento do mandado de prisão preventiva. 

Tag
Compartilhar esse Artigo
Pesquisar