Ritmo de trabalho em obras do Pistão Sul é dobrado nas férias escolares

‌Com mais maquinário e operários, reconstrução da via bate recorde de aplicação de massa asfáltica

20 de julho de 2023 383 visualizações
Postado 2023/07/20 at 4:39 PM
Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

As férias escolares imprimiram um novo ritmo às obras do Pistão Sul. A capacidade de trabalho na reconstrução da pista foi ampliada para aproveitar a significativa redução do fluxo de veículos, comum no mês de julho. Com o dobro de maquinários e operários em ação, uma marca até então inédita no Distrito Federal foi atingida: a reforma tem usado, por dia, aproximadamente mil toneladas de massa asfáltica.

Os serviços no Pistão Sul começaram na segunda quinzena de maio. Depois de quase 20 anos sem passar por uma intervenção efetiva, a ligação entre a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) está sendo totalmente reconstruída, nos dois sentidos. O investimento de R$ 43 milhões vai beneficiar cerca de 60 mil motoristas que trafegam diariamente pela via.

“Montamos um plano de ataque para a época das férias. Saímos do ponto onde estávamos trabalhando, entre a linha do metrô até a entrada de Taguatinga, para atuar em uma área mais crítica, em frente à Universidade Católica”, conta o superintendente de Obras do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Cristiano Cavalcante. “É um trecho mais congestionado, onde só conseguimos trabalhar no período das férias ou na madrugada.”

Em um cálculo rápido, Cristiano estima que a redução do trânsito no período das férias escolares na região chegue a 40%. “Aproveitamos para dobrar nossa capacidade de trabalho. Se antes contávamos com cerca de 100 operários, em julho, estamos com 200”, informa. “Além disso, estamos trabalhando 24h, todos os dias da semana. Temos aplicado uma quantidade recorde de massa asfáltica diariamente: cerca de mil toneladas”.

Pouco mais de 3 km de pista já foram reformados, um processo que envolve serviços de terraplanagem, drenagem e pavimentação. “É uma reconstrução total, que não vai exigir nenhum tipo de manutenção pelos próximos 10 anos”, garante Cristiano. A obra também prevê a construção de uma ciclovia no Pistão Sul, que começou a ser aberta no trecho que vai da entrada de Taguatinga até a linha do metrô.

A pista exclusiva para bicicletas é um sonho antigo do atendente Adolfo Jesus, 37 anos. Acostumado a se locomover sobre duas rodas, o morador de Taguatinga comemora a conquista. “Aqui passa muito caminhão, a pista estava bem degradada, ruim de transitar”, observa. “Agora, com a obra, a gente sabe que vai melhorar para usuários de bicicletas e carros”.

A empresária Rosângela Aguiar, 39 anos, também está animada com a reconstrução do Pistão Sul. “A via estava muito esburacada, já vi muito acidente aqui na frente da minha loja”, afirma. “A obra vai trazer mais segurança para os motoristas. E acredito que até o comércio será beneficiado”, completa a moradora de Taguatinga.

Fonte: Agência Brasília

Compartilhar esse Artigo
Pesquisar