‘Superlua de Esturjão’: fenômeno pode ser visto a olho nu, no DF, nesta terça (1º)

1 de agosto de 2023 359 visualizações
Postado 2023/08/01 at 3:02 PM

A noite desta terça-feira (1º) será marcada pela “Superlua de Esturjão“. O fenômeno pode ser visto a olho nu em todo o Distrito Federal.

A lua cheia começa nesta terça e vai até a próxima terça (8), quando o satélite fica na fase minguante, às 7h28, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Entretanto, a partir de quarta (2), a lua começa seu processo de decrescer.

O professor de física e de astronomia da Universidade de Brasília (UnB) Paulo Eduardo de Brito explica que a superlua acontece quando “coincide a lua cheia e o perigeu”.

“A órbita da lua ao redor da Terra é um elipse. Há um momento desta órbita que está mais próximo da Terra, chamado de perigeu, e há um momento em que está mais distante, o apogeu Quando coincide a lua cheia com o perigeu, aparentemente a Lua tem um tamanho maior. Ela fica cerca de 12% maior, explica o professor.

Segundo o professor Paulo Eduardo, o fenômeno de agosto é chamado de “Esturjão” por causa da cultura de algumas tribos indígenas estadunidenses. “Os indígenas daquele local tinham por hábito chamar as luas cheias com nomes de fenômenos que aconteciam na região”, diz ele.

Em Brasília, o professor aponta que o melhor horário para se observar o fenômeno é no início da noite, quando ela surgir no horizonte, às 18h04. Já o local é melhor procurar um espaço em que o horizonte leste esteja livre de obstáculos.

Para aproveitar a lua em seu melhor momento, o especialista aconselha que os apaixonados pelo satélite o observem nesta terça. “A partir de amanhã, a lua já estará decrescendo. E cada dia nascendo 50 minutos mais tarde. Então, amanhã talvez estará bonita ainda, mas não igual a hoje”, afirma.

Fonte: G1

Tag
Compartilhar esse Artigo
Pesquisar