Concorrente do Nubank, banco alemão N26 chega ao Brasil em 2022

5 de novembro de 2021 589 visualizações
Postado 2021/11/05 at 10:15 AM
Imagem: Sobreviva em São Paulo

A fintech alemã N26 finalmente vai chegar ao Brasil, após dois anos de atraso. Com planos para se estabelecer no país em 2020, a chegada da covid-19 fez os alemães decidirem aguardar. Mesmo a previsão de chegada oficial sendo somente em 2022, a empresa já se apresenta como um forte concorrente para os bancos digitais já estabelecidos no país, como é o caso do Nubank.

Segundo Eduardo Prota, diretor-geral da empresa no Brasil, a N26 chega para estrear a “segunda geração” de fintechs no Brasil. Para ele, a primeira foi importante para democratizar o acesso às ferramentas financeiras, enquanto a nova tem como objetivo ajudar os brasileiros a cuidar melhor de seu dinheiro.

“Queremos resolver o problema do brasileiro. O acesso aos produtos ficou mais fácil, mas o aconselhamento segue difícil. É como se você fosse a uma farmácia e começasse a ter que buscar remédios sem conhecimento”, afirma Prota.

Além de oferecer recursos e funcionalidades de uma conta digital, já conhecidos pelos brasileiros, a empresa pretende importar ferramentas da operação internacional. Um dos destaques é o “Spaces” — que consiste em uma conta compartilhada entre algumas pessoas —, a antecipação de salário em até dois dias, e ainda há planos de oferecer uma plataforma de investimentos.

Diferentemente de outros bancos digitais, o N26 não quer ser visto como um banco gratuito, mesmo oferecendo os recursos básicos sem cobranças. A empresa adotará o modelo com algumas ferramentas premium. Segundo Prota, não há valores definidos no Brasil, mas clientes internacionais chegam a pagar até € 20 mensais, cerca de R$ 130 em conversão direta.

Investimentos

A empresa recebeu em outubro deste ano, um aporte de US$ 900 milhões, cerca de R$ 5 bilhões, dos fundos Third Point Ventures e Coatue Management, levando a N26 a ser avaliada em US$ 9 bilhões, ou R$ 50 bilhões no valor atual. Mesmo ainda distante da Nubank, que está em processo de abertura de capital e vale pelo menos US$ 50 bilhões (R$ 280 bilhões), o banco é o segundo maior da Alemanha.

Contando com 25 operações espalhadas pelo mundo, o Brasil será o primeiro país da América Latina a receber o banco. A empresa deve lançar um período de testes com um grupo de clientes e suas melhores ferramentas, até criar outras focadas para o público brasileiro. O lançamento para o público final será somente em 2022.

Fonte: Tecmundo

Compartilhar esse Artigo
Pesquisar