Equador prende líder de facção que fez país declarar estado de emergência

22 de abril de 2024 85 visualizações
Postado 2024/04/22 at 10:39 AM
Homens armados invadem estúdio de TV no Equador — Foto: Reprodução

Depois de três meses de uma fuga que desencadeou uma das piores crises de segurança atuais na América Latina, a polícia do Equador disse ter prendido nesta segunda-feira (22) um dos líderes da facção criminosa Los Lobos.

A facção foi responsável por detonar a onda de violência que tomou conta de várias cidades do país em janeiro deste ano e fez com que o presidente, Daniel Noboa, declarasse estado de exceção.

Segundo a polícia, o criminoso preso nesta segunda, conhecido como capitão Pico, é um dos líderes do Los Lobos. Ele fugiu da prisão em que estava, em Riobamba, na região central andina, em 9 de janeiro, em meio a um ataque do tráfico de drogas que deixou vinte mortos.

“A @PoliciaEcuador em coordenação com a @FiscaliaEcuador acaba de capturar #ColónPico em um setor de #PuertoQuito”, uma pequena cidade a noroeste da capital, informou o Ministério do Interior na rede social X.

Capitão Pico também é acusado de organizar um plano para assassinar a procuradora-geral do Equador, Diana Salazar. Ele havia sido preso por conta do plano, descoberto pela polícia antes de sua execução e que era uma tentativa de retaliação a Salazar, que havia revelado o vínculo destes grupos com políticos, juízes e entidades do Estado.

Antes de Pico, Adolfo Macías, conhecido como ‘Fito’, chefe de outra temida organização criminosa que estava preso desde 2011, fugiu de uma prisão no porto de Guayaquil (sudoeste), cumprindo pena de 34 anos por crime organizado, tráfico de drogas e assassinato.

Fonte: G1

Compartilhar esse Artigo
Pesquisar