Motorista que abandonou viagem no Entorno é demitido

O motorista foi demitido após deixar os passageiros em uma parada e largar a viagem da linha Brasília-São Paulo

17 de agosto de 2023 393 visualizações
Postado 2023/08/17 at 7:38 PM

O motorista que teria alegado condições irregulares de trabalho na empresa Real Expresso, em vídeo divulgado na última terça-feira (15), foi demitido por justa causa pela corporação. Em nota oficial enviada à Atividade News, a empresa afirmou que o ex-funcionário teria se negado a parar no ponto, que faz parte da linha correta, destinado à pausa e alimentação. O comportamento do indivíduo foi visto como um ato de “indisciplina e insubordinação”. 

O caso de abandono de veículo teria ocorrido na quinta-feira (10) da semana passada na região de Cristalina (GO). O ônibus que o motorista conduzia saiu de Brasília e seguia para São Paulo. A empresa explica que o indivíduo teria deixado o ônibus depois de três horas de estrada. 

“Ele se apresentou na Garagem da Real Expresso às 16h do dia 10. Iniciou a viagem por volta das 17h na rodoviária e abandonou o veículo cerca de 3 horas depois em Cristalina. E tinha passado por diversas reciclagens e treinamentos para adequação ao programa de medicina do sono. E a última folga dele tinha sido no domingo anterior dia 06/08”, descreveu a empresa. 

VÍDEO: “Não sou robô, sou ser humano”, falou o motorista

O motorista, que aparentava estar indignado, parou o ônibus e compartilhou com os passageiros a decisão de deixar a viagem. O vídeo gravado por um dos passageiros mostra o momento em que ele afirma que a empresa estaria tratando mal seus funcionários e sem o benefício de alimentação. 

“Fica tratando a gente mal. Eu não sou um robô, eu sou um ser humano como todo mundo aqui. Um robô é quem não precisa ir ao banheiro, não precisa dormir e não precisa se alimentar. Mas, eu preciso me alimentar”, afirma o motorista em um dos trechos da gravação ainda dentro do ônibus.  

Confira o vídeo completo a seguir: 

A Real Expresso ainda reforçou que esse é um caso isolado. 

“Reafirmamos que a atitude isolada do ex -colaborador não encontra eco na ampla maioria dos profissionais que trabalham na Real Expresso, que são dedicados, comprometidos com a qualidade e respeitosos com os viajantes, jamais agindo como com tamanha irresponsabilidade”.

Tag
Compartilhar esse Artigo
Pesquisar