Polícia investiga superfaturamento em manutenção de veículos da Secretaria de Saúde e do Detran/DF

31 de março de 2022 9 visualizações
Postado 2022/03/31 at 9:12 AM
Assessoria de Comunicação/DGPC

Na manhã desta quinta-feira (31), a Delegacia de Repressão à Corrupção –
DRCOR/Decor/PCDF, com apoio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio
Público e Social – Prodep/MPDFT, deflagrou a Operação Check-Up e a 2ª Fase da
Operação Recall, ambas com o objetivo de apurar fraudes em contratos de
manutenção de viaturas e pagamento de vantagens indevidas à servidores
públicos.


Elementos colhidos após a deflagração da 1º Fase da Operação Recall, com
o objetivo de apurar irregularidades cometidas por servidores do DETRAN/DF,
indicaram o envolvimento de outras oficinas mecânicas e pessoas, inclusive outros
servidores públicos da Autarquia, motivo pelo qual foi implementada sua 2ª fase.


Os indícios coletados apontaram que as fraudes eram praticadas com
utilização de cotação de preços muito acima dos praticados no mercado, bem
como pela cobrança de peças não trocadas e serviços não realizados, restando
apurado que referidas fraudes ocorriam com a participação de representantes de
oficinas mecânicas em conluio com os servidores do órgão, os quais atestavam a
conformidade e autorizavam o pagamento


Perícia realizada pelo Instituto de Criminalística da PCDF revelou que peças
pagas não haviam sido trocadas, assim como casos em que foram incluídas nos
orçamentos componentes que nem existiam em determinadas viaturas. Além
disto, a perícia identificou peças em avançado estado de desgaste, o que traz
evidente risco aos servidores que utilizam aquelas viaturas em suas atividades
cotidianas.

Não só, os elementos colhidos após a 1ª fase da Operação Recall indicaram
que as fraudes e pagamentos de vantagens indevidas não se restringiam ao
DETRAN/DF, mas que também se estendiam à Secretaria de Estado de Saúde do
Distrito Federal (SES/DF), ensejando, assim, a deflagração simultânea da Operação
Check-up, visando apurar a conduta dos servidores responsáveis pela área de
manutenção veicular da referida Secretaria.


Ao todo foram cumpridos 20 Mandados de Busca e Apreensão, em várias
cidades do DF, inclusive em dependências da SES/DF, visando a colheita de outros
elementos que contribuam para o total esclarecimento das suspeitas.
Até o momento, há indícios de que os investigados possam ter cometido os
crimes de Associação Criminosa, Estelionato e Corrupção, cujas penas somadas
podem chegar a 20 anos de prisão.


A Operação Recall foi assim batizada por fazer alusão ao procedimento de
correção de produtos defeituosos pelo fabricante, mais conhecido no meio
automotivo.


Semelhantemente, a Operação Check-up faz alusão tanto à procedimentos
de revisão automotiva, quanto à procedimentos de avaliação relacionados à
Saúde.


Não haverá atendimento aos profissionais de imprensa neste momento da
investigação.

Fonte: Assessoria de Comunicação/DGPC

Tag
Compartilhar esse Artigo

Navegue